quinta-feira, 5 de março de 2009

Identidade


Acho que todos nós perdemos um pouco do que somos e dos sonhos que um dia cultivamos na alma. Mas, após as decepções e a perda inevitável da inocência, sempre fica algo guardado em algum lugar dentro de nós.

Ser feliz é uma necessidade nossa, e sabemos que podemos ir muito mais além do que acreditamos ser capazes. Ficar preso a um passado que nunca mais voltará não irá nos ajudar em nada; construir algo novo é uma exigência do coração, para que possamos voltar a sonhar e a nos reconhecer novamente. Para resgatarmos novamente o nosso grande tesouro: a nossa identidade.

O sorriso da infância, os sonhos, as aspirações e inspirações estão dentro de nós, como sempre estiveram. E ainda podem despertar.

Depende de cada um de nós. De mais ninguém.

2 comentários:

apanhadogeral disse...

Muito bom o texto.
Curto e "grosso".
Muita gente deixa o sonho morrer e fica amargo, mas os sonhos devem ser imortais. Ele pode não acontecer agora, mas com luta um dia vem.
Abraço

___Psiquê___ disse...

Vc tem razão Paulinho, belas palavras. Mas, infelizmente, não é simples assim...alguns sonhos ficam pelo caminho...