terça-feira, 26 de agosto de 2008

Em comunhão com o outro

“Bom dia!”

“Como vai você?”

Estou com saudades!”

“Senti sua falta!”

“Precisa de alguma ajuda?”

“Você é muito especial!”

“Sua presença é muito importante!”

Conte comigo para o que precisar!”

“Eu amo você!”


Coloquemos a mão na consciência: quantas vezes já dissemos isso hoje? E nessa semana? E na semana passada? E nesse mês? E no mês passado? E durante esse ano? E durante toda a nossa vida?

Se você perdeu a conta de quantas vezes já usou essas expressões (com sinceridade e espontaneidade, não como mero formalismo), meus parabéns: você ainda sente num mundo que já se desacostumou a sentir e a se preocupar com o outro.

Se você coçou a cabeça e ficou tentando lembrar (buscando no fundo do baú esquecido da memória) a última vez que usou alguma gentileza ou se preocupou com o bem-estar do outro, alarme-se, preocupe-se: você está sendo cada vez mais consumido pelo mundo ultra-individualista e competitivo, que o faz pensar que o mundo está contra você e é preciso eliminar inimigos para ser feliz e vencer na vida.

Precisamos uns dos outros, precisamos criar laços de amizade, aproveitando ao máximo os momentos com as pessoas que amamos, olhando o outro nos olhos como alguém que também sente e precisa de carinho, de atenção, de cuidados especiais.



Nossa subjetividade também é muito importante, mas não podemos nos esquecer da riqueza do outro. Eu me torno uma pessoa melhor na medida em que me relaciono com o outro, deixando um pouco de mim com ele e levando um pouco dele em mim. Só aprendemos e ensinamos em comunhão com o outro.

Talvez um dia acordemos para a necessidade que temos uns dos outros.

2 comentários:

Eurotica. disse...

essa tocou profundo... eu ultimamente tenho corrido tanto que nem parei pra pensar nisso, mas essa reflexão agora valeu a pena. o que seria da vida sem as pequenas coisas?

obrigada pela visita la no cinta, o blog foi atualizado, espero que goste do novo conto:*

se cuida e boa noite.

Cristiane disse...

Sua sensibilidade transborda nas palavras bem colocadas! Visitarei sempre. Parabéns!
Cristiane.